TEPe recupera e propõe velhos e novos percursos nas malhas urbanas de Lisboa e de Fortaleza, questionando o modo como os corpos em movimento se inscrevem e desenham trilhos e se relacionam com as paisagens sonoras. Partindo de uma ideia dinâmica do que é urbano, traçamos caminhadas nos mapas das cidades, que funcionam como narrativas para os sentidos dos caminhantes.

Residência 1. LISBOA

Imagem do percurso
DISCURSOS DO PODER

Sons do Turismo: Uma sonoplastia feita a partir de material recolhido ao longo deste percurso, mas à superfície.

Imagem do percurso
ONDE O FADO NASCEU

PE: Uma sonoplastia a partir de recolha sonora feita ao longo deste percurso.

PERCURSOS DA PANDEMIA

Imagem do percurso
ALFAMA-XABREGAS

COVID-19: Sonoplastia efectuada a partir de uma recolha feita durante o workshop Música Mobiliário, orientado por Fernando Ramalho, organizado pelo c.e.m - centro em movimento, e que aconteceu durante a primeira semana dos efeitos da pademia em Portugal.

Imagem do percurso
DIA DE PÁSCOA

DIA DE PÁSCOA: Sonoplastia efectuada a partir de uma recolha feita no centro de Lisboa durante a tarde do dia de Páscoa.

Imagem do percurso
CONFINAMENTO - FASE2 - EXPIRA
Imagem do percurso
DIACRONI-CIDADES
Imagem do percurso
CUMPLI-CIDADES
Imagem do percurso
CAMINHADA SENSORIAL

Caminhada performativa de Michel Luceac.